PARA HOSPEDAGEM CLIQUE NA IMAGEM

PARA HOSPEDAGEM CLIQUE NA IMAGEM
PARA HOSPEDAGEM CLIQUE NA IMAGEM

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Comissárias de bordo da Aero-Dilma Airlines - Equipe feminina se apresenta para a tripulação do futuro Aero-Dilma

Estas são as nove comissárias de bordo no avião da presidenta Dilma Rousseff

Estas são as nove comissárias de bordo no avião da presidente Dilma Rousseff

Ao embarcar para as viagens oficiais, a presidente eleita, Dilma Rousseff, já encontrará, partir desta segunda-feira, uma nova equipe de bordo. Ainda distante três semanas da posse, o time em ação no avião presidencial contará com as comissárias que concluíram o treinamento no Airbus A-319 – o Aerolula –, à disposição da presidenta até a compra da nova aeronave.

A pedido de Dilma, a tripulação deverá ser composta somente por mulheres. A sugestão de contratar comissárias partiu do presidente Lula, a fim de atender a primeira dama Marisa Letícia nas viagens em que ela estava sem a companhia do marido. A eleição de Dilma foi oportuna para que a Força Aérea Brasileira (FAB) viabilizasse o pedido, reiterado pela presidente eleita.

Pilotos e comissários que atenderão os demais passageiros, no entanto, serão os mesmos do quadro atual. O grupo de transporte especial da Aeronáutica escolheu nove sargentos do sexo do feminino de todas as regiões do país – e elas servirão de forma exclusiva a presidente, em escala de revezamento. Conforme garantem os responsáveis pela escolha, são mulheres que atendem com rigor aos padrões militares, possuem qualidade profissional, são gentis e educadas.

E ainda preenchem os requisitos técnicos operacionais: dominam o inglês e têm boas condições de saúde.

– A Força Aérea Brasileira selecionou e preparou esse grupo de militares para proporcionar o melhor atendimento possível para a primeira presidenta da República – afirma Henry Munhoz, coronel da FAB.

No curso preparatório dentro da aeronave presidencial, as militares terão conhecimento de todos os detalhes do Airbus: da localização dos sistemas de segurança ao funcionamento do chuveiro da presidente. Antes desse treinamento, as militares tiveram aulas na Escola de Aviação Pro Flight, em Campinas. O curso de três semanas terminou na última quinta-feira e foi criado especialmente para atender à primeira mulher na Presidência.

Além das disciplinas de sobrevivência e primeiros socorros – igualmente estudadas por aeromoças de companhias civis -, o treinamento incluiu lições de atendimento de primeira classe.

– É um enriquecimento curricular em cima do que já existe – afirma o comandante Marcelo Penteado, diretor-geral da Pro Flight.

Além do conhecimento teórico, as comissárias vão dar um toque de beleza e elegância durante os voos da presidente. Estarão devidamente maquiadas, penteadas e bem vestidas. Para completar a aparência impecável típica de aeromoças, ganharão novo uniforme – confeccionado especialmente para o trabalho no futuro governo. Será preto e com o símbolo da Presidência.

As comissárias presentes no avião presidencial serão: Adriana Barbosa Gonçalves, Angélica Correa Patriarca, Elisangela Telli dos Santos, Izabelle Rodrigues da Costa Haag, Jamille Paula dos Reis Leal, Jaqueline Alves Marques Gonçalves, Maria José de Sousa Medeiro, Tânia Gabriela da Borba Carvalho e Tatiane de Oliveira Machado.

CORREIO DO BRASIL

Anac quer treino de pilotos em simulador para baratear formação


A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) quer substituir o treinamento em voo por simulador para tornar mais barata a formação de pilotos para a aviação regular. As informações são do jornal Folha de São Paulo. A medida, que deve entrar em vigor até março de 2011, faz parte das novas regras para a Licença de Piloto de Tripulação Múltipla (MPL, na sigla em inglês), que seguirão padrões da ONU para segurança na aviação. A Anac discute as propostas em audiência pública na internet desde o mês passado, e contribuições podem ser feitas até sábado.

A regra em vigor no Brasil exige que o candidato a copiloto de empresas regulares tenha habilitação de piloto comercial com pelo menos 150 horas de voo, o que custa cerca de R$ 35 mil e é bancado pelo profissional. A MPL prevê um mínimo de 240 horas de experiência para copiloto, que podem ser cumpridas integralmente em simulador. O treinamento em simulador, criado em 2006, não foi adotado pelos Estados Unidos, que passou a discutir a exigência de mais horas de voo de formação após um acidente da Colgan Air em 2009, em que foi comprovado o erro dos pilotos. Por outro lado, empresas como Lufthansa e Emirates, reconhecidas pelo padrão de segurança, investem na formação por simulador de pilotos inexperientes, o que seria mais próximo à realidade do que aplicar treinamentos em aviões de aeroclube.

TERRA

O PERIGO DE VOAR RESFRIADO



No inverno as gripes e resfriados são comuns, mas as viroses que aparecem no verão podem fazer com que o piloto fique doente.

Para quem trabalha em terra, de maneira geral, os resfriados não trazem maiores conseqüências além de um desconforto temporário.

Porém, para os que voam, um simples resfriado pode ter resultados bem mais sérios. O artigo a seguir alerta para as influências da mudança de pressão atmosférica-a que constantemente são submetidos os pilotos e comissários - sob determinados quadros clínico
s como resfriados, infecções de ouvido e garganta e congestão nasal.

No compacto ósseo do crânio e da face, há cavidades nos ossos temporal, frontal e maxilar, de ambos os lados e que têm aberturas nas fossas nasais e laringe posterior.

Comunicam-se, assim, com a atmosfera exterior circundante, que as enche e participa, como gás, da pressão atmosférica envolvente. Uma dessas cavidades é o ouvido médio, cuja comunicação com as cavidades nasais se faz através de um tubo membranoso.

Já nas outras, os 'seios da face' (frontais, maxilares, esfenoidais e etmoidais) se abrem por pequenos óstios.O ouvido médio está limitado para o lado de fora (ouvido externo) pelo tímpano, que tem no seu interior uma cadeia de ossinhos (martelo, bigorna e estribo).
As vibrações sonoras penetram no conduto auditivo externo, são transmitidas pelo tímpano e a cadeia de ossinhos e vão impressionar as terminações sensitivas do nervo auditivo, através de uma 'janela' que comunica o ouvido médio com o ouvido interno.

Ação

Em virtude de a pressão barométrica diminuir quando nos elevamos do nível do mar, há uma dilatação do ar contido no ouvido médio, que procura escapar.

Quando a pressão externa diminui aproximadamente 15mm de mercúrio, uma bolha de ar é forçada a ir para o exterior, adquirindo a membrana do tímpano sua forma primitiva, pois se encontra distendida para fora em função da maior pressão no interior do ouvido médio.

Quando a bolha de ar atinge o exterior, ouvimos um 'click' e as pressões são igualadas para a altitude em que nos encontramos. Durante a descida, a correção das pressões não se faz automaticamente e a equalização delas é dificultada, devido ao fato de o orifício faringeano agir como uma válvula oscilante, facilitando a saída do ar para o exterior e dificultando, porém, a entrada desse ar para o ouvido médio. A sensação de plenitude vai progredindo até o ponto em que a dor de ouvido surge.

A ventilação do ouvido médio deve ser ajudada por uma série de manobras, durante a descida, para que a equalização se faça sem maiores problemas. Assim, devemos deglutir, abrir a boca, procurar esticar o pescoço e forçar o ar a passar pelas narinas, mantendo-as fechadas pinçadas com os dedos.

Estas manobras devem ser executadas a cada intervalo de 1.000 pés de descida. Há causas patológicas que tornam difícil a equalização de pressão nos ouvidos médios. Todas as causas que provocam irritação nasal e da faringe, como resfriados, faringites, amigdalites, dor de garganta e infecções do ouvido dificultam e até tornam impossível a sua ventilação.

Resfriado

Uma regra a ser observada é a de não voar resfriado. O muco pode obstruir ou impedir a equalização da pressão do ouvido médio, causando zumbidos, surdez, dores e, em casos de rápidas ascensões ou descidas, hemorragias e rupturas do tímpano.

Pode também ocorrer o transporte pelas bolhas de ar que vão para o ouvido médio, de gotas de muco infectado para dentro do ouvido, desencadeando um quadro de otite média aguda, com sintomas de dor, febre, surdez e latejamento lancinante.

Se isso ocorrer, o aeronauta deve consultar imediatamente um otorrino; constatada a existência de inflamação do ouvido médio, pode-se salvar o tímpano, com uma punção adequada, lavagem e drenagem da serosidade e do pus, instituindo um tratamento de antibióticos capazes de debelar a infecção. Caso contrário, a secreção purulenta abre caminho pelo tímpano, rompendo-o e inutilizando-o definitivamente.

Conseqüências
A ruptura do tímpano pode significar uma parada temporária de 60 dias na atividade profissional do aeronauta, muitas vezes tornando-se necessária uma correção por cirurgia plática (timpanoplastia).

Outras vezes, isto pode levar à incapacidade definitiva para a atividade aérea. Por isso, a indicação de higiene do trabalho aéreo é não voar resfriado.

Com dois ou três dias 'no chão', fazendo desinfecção das vias aéreas superiores, inalação e - sob controle médico - tratamento descongestionante e antibiótico, haverá recuperação e o afastamento de complicações que o vôo com resfriado ou rinofaringite pode causar.

Sintomas
Seios da Face: localizados nos maxilares superiores e frontais; encontramos cavidades ventiladas conhecidas como seios (de sinus = cavidade) que mantêm contato com o exterior através de orifícios que não têm válvulas, permitindo, quando em estado de rigidez, a passagem perfeita do ar, tanto nas ascensões como nas descidas.

Estas cavidades são forradas internamente por uma mucosa chamada mucosa dos seios. Em qualquer estado patológico que implique na congestão das mucosas ou no entupimento dos orifícios dos seios da face, como nos casos de resfriados, sinusites, estados alérgicos, aumento da secreção nasal, surge imediatamente a dor, pela impossibilidade das pressões interna e externa se igualarem.

Se o seio frontal é o atingido, a dor será sobre os olhos, semelhante a uma cefaléia frontal. Se o seio atingido for o maxilar, teremos dor debaixo dos olhos, simulando, muitas vezes, dor de dentes.

As manobras usadas para a equalização das pressões no ouvido médio e nos seios da face (deglutição, abrir a boca fazendo pressão, soprar com a boca fechada e o nariz obstruído), só devem ser usadas quando não houver processo inflamatório de rino faringite, com catarro e coriza, para não projetar para dentro das citadas cavidades materiais infectante.

O tratamento das aero sinusites pode ser feito com substâncias vasoconstritoras da mucosa - desde que com controle médico. Se os fenômenos persistirem, deve ser feita uma pesquisa mais profunda para serem procurados tumores, desvios de septo, polipos ou reações alérgicas da mucosa, capazes de provocar a congestão e a obstrução dos orifícios dos seios da face.
ifr online

Idoso cadeirante cai em Congonhas e entra em coma

A viagem para tratamento médico do arquiteto Fernando Porto de Vasconcellos, 71, acabou em tragédia após um acidente no aeroporto de Congonhas (SP), anteontem.

Cadeirante desde que sofreu um AVC (acidente vascular cerebral), ele foi colocado em um ambulift (espécie de carrinho com elevador).

Após uma freada brusca do carro, Vasconcellos foi arremessado, bateu a cabeça e está internado, em coma.

O arquiteto voltava de Brasília, onde faz tratamento no hospital Sarah Kubitschek há quatro anos, desde o AVC. Já havia recuperado bem a fala e parte do movimento.

Por volta das 14h, o voo da Gol que o trouxe chegou a Congonhas e a empresa providenciou o ambulift para que ele saísse da aeronave.

Uma funcionária da Gol segurava a cadeira de rodas, conta a filha dele Moira de Castro Vasconcellos, 42, a partir do relato da mãe, que acompanhava o arquiteto.

Na pista, o ambulift freou bruscamente e a funcionária da Gol caiu sobre a cadeira de rodas. A cadeira tombou e Vasconcellos bateu a cabeça.

ESTADO GRAVE

Ele foi levado ao hospital Santa Paula, no Brooklin Paulista, (zona oeste de São Paulo), onde está na UTI em estado grave.

Segundo o hospital, o arquiteto teve traumatismo cranioencefálico. Os médicos esperam que o quadro de saúde se estabilize para que ele passe por uma cirurgia.

Os funcionários da Gol, que acompanharam a família ao hospital anteontem, já não estavam mais lá ontem.

A família diz que, apesar de ter plano de saúde, está tendo que arcar com despesas não cobertas pelo seguro.

"Estou inconformada que um meio de transporte para cadeirantes não tinha cinto de segurança", afirma Moira.

A Infraero, responsável pelo ambulift, diz que não há cintos para prender as cadeiras e que elas são travadas.

Para Jairo Marques, colunista da Folha que é cadeirante e usa o ambulift, o travamento não é suficiente e a cadeira de rodas deveria ser presa por um cinto. "O travamento não segura a cadeira."

folha.com

AVIÃO DA TAM ARRANCA TELHAS DE CASA EM SÃO JOSÉ DO RIO PRETO, SÃO PAULO


Reprodução de imagem TV Globo

SÃO PAULO - Um avião assustou moradores de uma casa em São José do Rio Preto, a 451 km da capital paulista. A aeronave passou tão perto que o deslocamento de ar arrancou telhas da casa, que ficaram espalhadas pelo quintal. Estavam no local a dona e uma funcionária.

A casa fica perto do aeroporto, na rota das aeronaves. O dono está preocupado e registrou um boletim de ocorrência. Também procurou autoridades no aeroporto, mas não obteve resposta. Nenhuma perícia técnica foi designada para apurar o caso.

O fato ocorreu às 17 horas desta quinta-feira. A TAM informou que nenhuma alteração de rota foi registrada pela aeronave, que fez a aproximação recomendada para o aeroporto. A companhia ainda informou que foi feita vistoria na aeronave e que nada foi constatado de irregular.
ifr online

Anac quer acelerar formação de pilotos


Nova regra proposta para a aviação civil permite substituir a experiência de voo real por treino em simulador

Medida foi posta em audiência pública na internet e atende a critérios estabelecidos por agência da ONU


A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) quer introduzir no Brasil uma nova certificação que poderá acelerar e baratear a formação de pilotos para a aviação regular, substituindo o treinamento em voo por simulador.
As novas regras para a Licença de Piloto de Tripulação Múltipla (MPL, da sigla em inglês) seguem critérios da OACI, órgão das Nações Unidas responsável por padrões de segurança na aviação.'

As regras integram proposta de modernização da regulamentação de certificação de pilotos que a Anac colocou em audiência pública, via internet, no mês passado.
Contribuições podem ser feitas até sábado. A expectativa é que a medida entre em vigor até março.
"Isso vai ajudar a reduzir o gargalo na formação de pilotos", diz o superintendente de segurança operacional da Anac, David Faria Neto.

A substituição do voo real por simulador divide opiniões. Os EUA não adotaram esse modelo, criado em 2006. Ao contrário. Após um acidente da Colgan Air em 2009, em que ficou comprovado erro dos pilotos, o Congresso começou a discutir a possibilidade de exigir mais horas de voo de formação.
Por outro lado, empresas reconhecidas pelo padrão de segurança, como Lufthansa e Emirates, contratam pilotos sem experiência e investem na sua formação.

A MPL prevê um mínimo de 240 horas de experiência para copiloto, que podem ser cumpridas integralmente em simulador.
O entendimento é que horas em um simulador idêntico ao avião que o piloto encontrará na vida real terão mais qualidade do que voos em aviãozinho de aeroclube.

FIM DA VARIG
Pela regra em vigor, para se candidatar a copiloto de empresas regulares é preciso ter uma habilitação de piloto comercial com pelo menos 150 horas de voo. Essa formação custa cerca de R$ 35 mil e é bancada pelo profissional.
Nos últimos anos, com a derrocada de Varig, Transbrasil e Vasp, TAM e Gol se beneficiaram da oferta de profissionais experientes e passaram a exigir de 1.000 a 1.500 horas de experiência para contratar copilotos.
Mas a oferta de mão de obra qualificada praticamente acabou. Com o fim da era Varig, quando pilotos experientes podiam ganhar de R$ 20 mil a R$ 30 mil por mês, a profissão ficou menos atraente.

Por isso as empresas começaram a investir em centros de formação, e a Anac passou a oferecer bolsas.
As empresas aéreas não sabiam da audiência pública, mas gostaram. "Precisamos de medidas assim, que resolvam a situação com mão de obra brasileira", diz Ronaldo Jenkins, diretor técnico do Snea, o sindicato das empresas aéreas.
O Snea já defendeu projeto de lei que permite a importação de pilotos estrangeiros, mas mudou o discurso. A avaliação é que a abertura vai atrair apenas pilotos de países com padrão de segurança inferior ao brasileiro.
A falta de pilotos foi responsável por problemas recentes na Webjet. A empresa perdeu cerca de 30 profissionais para as concorrentes nacionais e não teve tempo de repô-los. Já pilotos de TAM e Gol são constantemente assediadas.
contato radar

Cachorro invade pista e fecha aeroporto de Congonhas por mais de 20 minutos

Um cachorro invadiu a pista do aeroporto de Congonhas (na zona sul de São Paulo) e fechou o aeroporto para pousos e decolagens por mais de 20 minutos nesta quinta-feira.

Segundo a Infraero (estatal que administra os aeroportos), a pista ficou fechada das 12h17 às 12h41. Ao menos quatro voos tiveram atrasos, incluindo pousos e decolagens.

De acordo com a estatal, o animal era da raça pinscher e veio como carga viva em uma aeronave. No momento em que era entregue para a proprietária, o cachorro se assustou e fugiu. Funcionários fizeram uma varredura pela pista e por todos os hangares, mas não conseguiram encontrar o animal.

Um repórter da Folha estava em um voo da TAM que pousou em Congonhas. Às 12h15, o piloto da aeronave anunciou o pouso. Minutos depois, no entanto, avisou que o cachorro havia invadido a pista e que não seria possível aterrissar.

Depois de ficar dando voltas sobre o aeroporto, o piloto anunciou, às 12h40, que talvez fosse necessário desviar o voo para o aeroporto de Campinas (93 km de São Paulo), antes que a aeronave ficasse sem combustível. Às 12h50, depois da liberação da pista, o pouso foi autorizado.
desástres aéreos

Passageiro surta e avião retorna a Cumbica

Um americano surtou durante um voo e obrigou o comandante de um Boeing 767 da American Airlines, uma hora após a decolagem, a retornar para o Aeroporto Internacional de Guarulhos (Grande SP), na madrugada do último dia (10).

Ao ingerir bebida alcoólica após tomar um medicamento para dormir, o homem, que não teve o nome revelado pela empresa, ficou alterado e discutiu com outros passageiros.

Durante a confusão, um dos pilotos, que deixava a cabine para descansar, foi agredido.
DESÁSTRES AÉREOS

Passaredo irá operar em Goiânia com o E120

Se for autorizado, dia 31 de janeiro de 2011, a Passaredo começa a operar com o E120 regularmente em Goiânia, e o primeiro voo que liga Goiânia à Catalão.

Os voos serão operados de Segunda à Sexta. Decolando de GYN às 1200LT e chegando em Catalão às 1245LT. Na volta a aeronave pousa na capital goiana às 1645LT.

EAGLESKY

A380 da Emirates é danificado por caminhão de catering

A Emirates teve de remover um A380 de serviço, após a ponte superior de um caminhão de catering, desabar, danificando parte da asa da aeronave.

A aeronave, prefixo A6-EDE, se preparava no aeroporto canadense de Toronto, para o voo EK242, de retorno para Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

De acordo com investigadores dos transportes canadense, um problema no suporte responsável por içar a ponte superior do caminhão, fez com a mesma desabasse repentinamente e violentamente, causando avarias na asa do A380. O caminhão é propriedade da CLS Catering Services, grupo formado pela união da Cathay Pacific e da LSG Sky Chefs.

A aeronave ficará fora de serviço até que uma análise mais detalhada seja feita.

FLIGHTLIFE
i
Quantcast

Abertura de Capital da Infraero é para ja! ou ju?

Janeiro ou Junho de 2012?
Depende de quem vem por ai para assumir a tal Secretaria. Depende de quem esse tal secretário nomeará para conduzir a instituição. Depende de quanta verdade existiu nas promessas eleitorais de se atribuir funções técnicas a técnicos. Depende de quanta autonomia terá esse superexecutivo frente à pressão política. Depende do que a nova governança desse país fará com a folha em branco que recebeu assinada pelo povo brasileiro para promover as mudanças que tanto alardeou. Depende de como as garantias serão apresentadas aos investidores desse fundo, que parece um sumidouro de tão fundo.
Por enquanto a empresa está sendo examinada por investidores como um matuto examina uma galinha de capoeira. Pega a bichinha pelos pés, de cabeça para baixo, abre suas asas e assopra para ver se tem a carne amarelinha e por fim aperta seu pescoço para ver se tem “gogo”. Dependendo do que sair quando ela abrir o bico, conseguiremos ou não a confiança que necessitamos.
A Infraero ainda não colocou faixas com os dizeres “Sob Nova Direção”. Por enquanto, por incrível que pareça, com tantos especialistas dando entrevistas esfuziantes nos saguões dos aeroportos, só o que vemos por todos os lados são plaquinhas com anúncios de: “Há vagas”.
CELSOBIGBLOGGER

Leilões TAP estão de regresso, agora no Facebook


A TAP relançou os seus populares leilões de viagens, mas desta vez apenas na página oficial da companhia no Facebook, tornando-se a primeira companhia aérea a apostar nesta forma inovadora de utilização da maior rede social global.

TAP

O primeiro leilão decorreu na sexta-feira, e os próximos não têm data nem hora marcada, nem tão pouco tempo de duração definido. Para participar, deve tornar-se fã da página da TAP
no Facebook, que já conta com mais de sessenta e cinco mil fãs, proceder ao registo no separador Leilão /Auction, e licitar. O cliente que ganhar paga o valor licitado acrescido das taxas, à exceção da taxa de combustível e de emissão.

A TAP também adicionou recentemente ao seu perfil a possibilidade de fazer diretamente no Facebook reservas de voos e obter informações sobre as ofertas, promoções e serviços da companhia. Pode saber mais diretamente na página TAP PORTUGAL.

ALMADEVIAJANTE

Boeing entrega 200º avião para Air France


O novo 777-300ER da Air France tem 383 assentos, incluindo 42 da classe executiva, que se reclinam em posição de cama medindo 2 metros de comprimento, mais um sistema de entretenimento acoplado à poltrona, com telas de 15 polegadas em formato 16:9. A Air France é membro do Sky Team, e irá operar este 777-300ER entre Paris e Montreal. Em janeiro de 2010, ele será operado em uma rota direta entre Paris e a cidade de Ho Chi Minh, no Vietnã.
JORNAL DE TURISMO

Baixo valor faz Justiça recusar novas ofertas por fazenda de ex-dono da Vasp


SÃO PAULO - A Justiça do Trabalho de São Paulo voltou a recusar nesta sexta-feiratrês propostas de compra da fazenda Piratininga, do ex-dono da falida Vasp, Wagner Canhedo. Duas delas, a da J&F Participações, holding que controla a JBS Friboi, e a dos empresários Mosés Carvalho e Antonio Lucena Barros, já haviam sido recusadas quinta-feira e foram reapresentadas. A nova proposta, formulada pela JFC Agropecuária, com sede em Muzambinho (MG), oferecia R$ 231 milhões pela propriedade, com pagamento integral do valor no dia 27 de dezembro. A juíza Eliza Andreoni, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), marcou nova rodada de ofertas para quarta-feira, quando serão reavaliadas as propostas já apresentadas e aceitas novas ofertas.

Quando foi a leilão, em 24 de novembro, o lance mínimo fixado pela Justiça para a fazenda de Canhedo era de R$ 430 milhões, sendo que o imóvel havia sido avaliado em mais de R$ 615 milhões. A reapresentação da oferta do JBS Friboi, o maior produtor de carnes do mundo, foi feita ontem pelo fundador da empresa, José Batista Sobrinho, o Zé Mineiro, que manteve os R$ 200 milhões oferecidos na véspera. A outra tentativa de compra, no valor de R$ 215 milhões, também foi reapresentada por Carvalho e Barros.

Canhedo fez oferta, mas com deságio de 15%

Na quinta-feira, os dois empresários teriam deixado escapar que eram representantes da Fazenda Santa Bárbara, do banqueiro Daniel Dantas. A assessoria da Santa Bárbara, no entanto, informou ontem que nenhum dos dois tem qualquer ligação profissional com os negócios de Dantas.

A juíza Eliza Andreoni, que conduziu a audiência, e os advogados dos sindicatos dos Aeroviários e Aeronautas consideraram os valores insuficientes. Segundo o presidente do Sindicato dos Aeroviários, Reginaldo Souza, que representa parte dos trabalhadores da Vasp que tem R$ 1,5 bilhão em dívidas trabalhistas a receber, os valores apresentados pelos grupos são "irrisórios" e muito distantes do que vale a fazenda Piratininga.

- Queremos, no mínimo, R$ 300 milhões - disse Souza, afirmando que, se até o fim do dia novas propostas não forem apresentadas, os dois sindicatos assumirão a fazenda.

Segundo Souza, Canhedo chegou a fazer uma oferta pelo imóvel, exigindo deságio de 15% sobre o preço. A oferta foi recusada. Souza diz que ainda há outras duas fazendas de Canhedo que serão ajuizadas, além de 300 imóveis de propriedade do empresário.

O GLOBO

Gol encomenda 30 aviões


A Gol Linhas Aéreas, que de julho a setembro registrou uma receita líquida de R$ 1,8 bilhão. Com o mercado aquecido e, de olho na Copa do Mundo de 2014 e nas Olimpíadas de 2016, a empresa também encomendou mais 30 aeronaves Boeing 737-800 NG. O objetivo é se preparar para o aumento de demanda estimada com a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Constantino de Oliveira Júnior, presidente da companhia, afirmou que as novas aeronaves - que devem ser entregues em 2014 - estão dentro do plano de expansão da Gol.
DCI

TAM embarca na onda das compras coletivas


O site de compra coletiva ClickOn fechou uma parceria com a TAM Linhas aéreas nesta quinta-feira (9). Com o acordo, clientes já podem comprar passagens para o período de férias com descontos e condições especiais. A primeira venda coletiva é para a ponte Rio-São Paulo, em voos do dia 20 de dezembro a 15 de janeiro, com descontos de até 67%.

A parceria exclusiva confirma a tendência de grandes empresas se unirem aos sites de compras coletivas. Em novembro deste ano, por exemplo, a Claro e a Groupon também fecharam parceria para vendas de celulares. "Esse novo modelo de compras em grupo está alinhado ao comportamento 2.0 dos consumidores, que compartilham conteúdo, informações, novidades e agora ofertas relevantes", afirma Manoela Amaro, diretora de Marketing da TAM.

O segmento de compras coletivas vem crescendo exponencialmente nos últimos anos. Para se ter ideia o Groupon, o site mais famoso do segmento, começou nos Estados Unidos em 2008, e logo valorizou mais de US$ 1 bilhão, atingindo uma receita mensal de mais de US$ 50 milhões. E aqui no Brasil, com menos de um ano do segmento no país, já existem mais de duzentos e cinquenta sites de compras coletivas.

Além das passagens aéreas com preços especiais para a ponte Rio-São Paulo, a companhia vai oferecer saídas de outras cidades com preços promocionais.

OLHAR DIGITAL


Aeroporto Santos Dumont terá número de voos reduzidos a partir de fevereiro


O aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, terá o número de voos reduzido a partir de fevereiro. Os mais afetados serão os passageiros da ponte aérea.

A ponte aérea Rio-São Paulo é a mais movimentada do país: são sete milhões de passageiros por ano e que ficará ainda mais concorrida, com a redução no número de voos nos horários de maior movimento, das 6h às 8h e das 20h às 22h.

Hoje, 23 voos operam neste intervalo. Com a mudança, serão apenas catorze. Uma redução de 40% que, para os passageiros, vai afetar e muito o dia a dia de quem utiliza a ponte aérea.

A redução foi uma condição para que a Secretaria de Meio Ambiente do Rio liberasse a operação do aeroporto, que estava sem autorização desde 2004. A mudança começa a valer em dois meses e foi baseada na reclamação de moradores dos bairros que ficam na rota de pousos e decolagens.

O sindicato das empresas aéreas, que pretende questionar a decisão na Justiça, criticou. Enquanto isso, as companhias irão reformular a linha das empresas e tentar remanejar os voos para o aeroporto internacional Tom Jobim, que fica na Ilha do Governador, bem mais distante do centro.
BAND

Tam atinge ocupação de 77,3% nos voos ao exterior em novembro


A Tam atingiu taxa de ocupação (load factor) de 77,3% nos seus voos internacionais em novembro, registrando novo recorde no índice para esse mês. O desempenho é resultado da oferta de 2.193 milhões de ASKs (quantidade de assentos disponíveis em todas as aeronaves multiplicada pela distância dos voos), combinados com a demanda de 1.694 milhões de RPKs (quantidade de quilômetros voados multiplicada pelo total de passageiros pagantes transportados), de acordo com os dados divulgados hoje pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).
MERCADO E EVENTOS

Mundo vai precisar de 26 mil novos aviões nos próximos 20 anos


O construtor aeronáutico europeu Airbus divulgou esta segunda-feira previsões que apontam para uma procura de 26 mil novos aviões até 2029, com o mercado a valer na altura 3.200 mil milhões de dólares (2.400 mil milhões de euros).
“A retoma é mais forte do que o previsto”, considerou o director comercial da Airbus, John Leahy, citado num comunicado da construtora, que refere que o mercado tem vindo a crescer graças, sobretudo, à procura asiática.

As actuais previsões representam assim uma ligeira subida em alta das estimativas da Airbus, que tinha previsto, no ano passado, uma procura de 25 mil aviões de carga e passageiros.

Segundo a construtora europeia, a procura vai aumentar devido ao interesse das companhias aéreas de todo o mundo por aviões que permitam maiores poupanças de combustível, pela expansão dos mercados emergentes e pelo rápido crescimento nas transportadoras de baixo custo.

Lusa/AO online

Transporte de Guepardo atrapalha voo da Qantas


SYDNEY (Reuters Life!) - Como se uma série de problemas técnicos e atrasos não fosse o suficiente para a Qantas Airways, um recente voo doméstico teve que fazer um breve pouso por causa de um guepardo (animal também conhecido como chita).

O voo de Melbourne para Adelaide foi atrasado na quarta-feira em quase uma hora por dificuldades em manusear uma caixa usada para transportar o animal, que seria transferido para um outro zoológico.

"Pedimos desculpas pelo atraso, estamos tendo problemas para embarcar um guepardo", disse um piloto aos passageiros, segundo a mídia. "Precisamos fazer isso com muito cuidado," acrescentou.

O guepardo estava sendo transferido de um zoológico em Perth, no oeste da Austrália, para um outro em Adelaide, e o problema ocorreu na passagem para outro voo, em Melbourne.

O avião finalmente decolou com 50 minutos de atraso, sem o guepardo, que foi colocado em outro voo.

"O que estamos fazendo não é uma coisa incomum. Já transportamos pinguins, crocodilos e hipopótamos em nossos aviões", disse um porta-voz da Qantas.

A Qantas tem enfrentado diversos problemas recentemente, incluindo uma falha nos motores em pleno voo no mês passado, que obrigou toda sua frota de Airbus A380 a permanecer em terra.

O GLOBO

Diretor da Airbus é investigado por suspeita de insider trading


PARIS (Reuters) - O diretor de vendas da Airbus John Leahy está sob investigação formal na França por suspeita de "insider trading", disse uma fonte judicial nesta sexta-feira.

Leahy, que nega qualquer irregularidade, está entre alguns executivos investigados um ano atrás em uma investigação separada com acusações similares por reguladores da bolsa de valores francesa. Não foram constatadas irregularidades na ocasião.

As duas investigações foram deflagradas depois que a EADS, controladora da Airbus, sofreu uma queda de 26 por cento no preço das suas ações em junho de 2006, acompanhando o anúncio do agravamento nos atrasos no modelo A380.

A medida contra Leahy e um ex-gerente de recursos humanos leva para sete o número de pessoas colocadas sob investigação com a ampliação da parte judicial do inquérito, disse uma das fontes judiciais em condição de anonimato.

A EADS se recusou a comentar o assunto. Já Leahy não estava imediatamente disponível para falar.

Na França, sofrer uma investigação formal é um pequeno passo anterior a um indiciamento formal, mas é parte de um processo demorado que pode chegar em um julgamento.

A AMF, órgão regulador do mercado de valores da França, disse em 18 de dezembro de 2009 que não foram encontradas quaisquer evidências de que Leahy ou outros exerceram opções de ações nas semanas e meses antes do anúncio de atrasos por saberem a extensão dos problemas que ameaçariam o projeto do A380.

O GLOBO

Cabo Frio receberá no verão cerca de 30 mil turistas pelo aeroporto


A expectativa da Prefeitura de Cabo Frio, na região dos Lagos, é que cerca de 30 mil passageiros desembarquem pelo aeroporto da cidade, número que supera em 40% a estatística de 2009/2010. O aeroporto internacional de Cabo Frio vai receber 180 escalas de voos no período do último sábado (11) a março de 2011.

O aumento deve-se aos voos comerciais da empresa Pantanal, que partem de Juiz de Fora com destino a Cabo Frio, sempre às sextas-feiras, sábados e domingos, e da SKY, empresa com voos fretados vindos de Santiago do Chile.

Os voos se dividem entre comerciais - TAM, Trip e Pantanal - e fretados pelas companhia Andes, Pluna, LAN e SKY.

Os voos da LAN e da Andes vêm de Córdoba e Buenos Aires, na Argentina, respectivamente, e os da Pluna, de Montevidéu, no Uruguai. Já a TAM faz voos diretos do Rio, no Aeroporto Santos Dumont. A Trip realiza a rota entre as cidades Rio de Janeiro, Cabo Frio e Belo Horizonte, em Minas Gerais. E a Pantanal com início das atividades nesta sexta-feira (17) parte de Juiz de Fora, em Minas.

Mais informações sobre os voos e companhias que operam no aeroporto internacional de Cabo Frio podem ser obtidas pelo site www.aeroportocabofrio.com.br.

R7

Com maior número de inscritos desde 2004, ITA inicia vestibular nesta terça


Reitoria ITA
Reitoria do ITA, em São José dos Campos (SP)

Com o maior número de inscrições desde 2004, o vestibular do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) começa nesta terça-feira (14) e vai até sexta-feira (17). Neste ano, 7.626 se inscreveram no processo seletivo. No ano passado, foram 6.503. Em 2003, foram 9.081 candidatos.

Pela primeira vez neste ano, o ITA passou a aceitar inscrições de candidatos casados e arrimos de família, além de maiores de 23 anos. O instituto oferece 130 vagas para os cursos de graduação em engenharia nas especialidades de aeronáutica, eletrônica, mecânica-aeronáutica, civil-aeronáutica, da computação e aeroespacial, criado neste ano. Todos os cursos têm cinco anos de duração e são ministrados em período integral.

O vestibular será realizado das 8h às 12h (horário de Brasília). As provas são: física, no dia 14, português e inglês, no dia 15, matemática, no dia 16, e química, no dia 17.

As provas de matemática, física e química têm 20 questões de múltipla escolha e dez questões dissertativas. A prova de português tem 20 testes e uma redação. A prova de inglês tem 20 questões de múltipla escolha.

As provas ocorrem em Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Juiz de Fora, Londrina, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, São José dos Campos, São José do Rio Preto, São Paulo e Vitória.

O candidato deverá comparecer ao local de exame 45 minutos antes do horário estabelecido para o início das provas. O estudante deve levar cédula de identidade, lápis, caneta esferográfica preta, caneta ponta porosa preta, borracha macia e régua. É proibido usar bermuda, chinelos e camiseta regata e portar qualquer aparelho eletrônico, como celular, pager e calculadora.

Os endereços dos locais de prova podem ser consultados no site www.ita.br/vestibular. O gabarito oficial da parte objetiva da prova será divulgado pelo ITA em 22 de dezembro. O resultado sai 30 de dezembro. Os aprovados terão de passar por exame médico eliminatório em 23 de janeiro de 2011, às 10h.

G1

Don King é flagrado com munição em aeroporto

Don King é uma das figuras mais famosas do boxe mundial (Crédito: Reuters)


O famoso empresário de boxe Don King foi retido por seguranças do Aeroporto Internacional de Cleveland, na noite deste domingo, nos Estados Unidos, após ser flagrado carregando munição em sua bagagem.

Segundo a administração do aeroporto, a munição foi retirada das malas de Don King, que seguiu viagem. O empresário se dirigia ao funeral da esposa, Henrietta, que morreu.
LANCEPRESS

Decisões da Assembleia Geral Extraordinária da Convenção Coletiva


Os aeronautas, reunidos em Assembleia Geral Extraordinária da Convenção Coletiva realizada no Rio de Janeiro, São Paulo e demais representações sindicais, decidiram, por unanimidade, rejeitar a proposta do Snea pela reposição do INPC e mantiveram a reivindicação de 15% de reajuste salarial e 30% nos pisos. A assembleia decidiu também pelo estado de greve, como indicativo de paralização, em data que será definida em conjunto com os demais sindicatos de aeroviários.

Foi formada, ainda, uma Comissão de Mobilização. Os interessados em fazer parte devem entrar em contato com o SNA.

A assembleia continua permanente e uma nova reunião já está marcada para a próxima quinta-feira, 16/12 – um dia após a negociação com o Snea – para avaliação de possíveis propostas e definição da data de paralização. A assembleia será às 14h em primeira convocação e às 14h30 em segunda e última convocação na Sede (Av. Frankling Roosevelt, 194 – sala 803 – Castelo – Rio de Janeiro/RJ), Subsede (Av. Washington Luiz, 6817 – Sala 101- Congonhas – São Paulo/SP) e demais delegacias do SNA. Compareçam!

SNA

Depois de manifestação dos trabalhadores, empresas apresentam nova proposta


Aeroviários e aeronautas participaram na manhã de (08/12) de uma manifestação no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro, com o objetivo de pressionar as companhias aéreas em relação ao reajuste salarial.

O protesto interrompeu o trânsito na Avenida 20 de Janeiro, que dá acesso aos terminais e foi encerrado com um abraço no aeroporto ao som do Hino Nacional. Também foi realizada uma manifestação no Aeroporto Santos Dumont.

A manifestação fez com que o Snea finalmente se mexesse. Na reunião de negociação realizada E, as empresas apresentaram uma nova proposta, que será avaliada pelos aeronautas, na assembleia do SNA. A proposta é garantir a data-base em 1º de dezembro e pagar o INPC integral de 6,08%.

SNA

Militares da Aeronáutica promoviam sessões de sexo na Torre de Controle Aéreo do Aeroporto de Rio Branco

A torre do Centro de Controle Aéreo do Aeroporto de Rio Branco, operada sob a responsabilidade da Força Aérea Brasileira, segundo uma fonte de ac24horas, já serviu de local para orgias sexuais entre militares e garotas de programa. O caso teria acontecido em meados de abril do ano passado, mas por determinação do Comando do CINDACTA IV, 4º Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo, com base em Manaus (AM) subordinado ao DECEA, Departamento de Controle do Espaço Aéreo, foi totalmente abafado.

Na época, segundo á fonte, descobriu-se que controladores do vôo que atuam diretamente na Torre de Controle de Tráfego Aéreo, estariam levando para dentro do ambiente de trabalho, as dependências militares da Aeronáutica no aeroporto de Rio Branco, garotas de programa.

Uma sindicância interna foi instalada e em poucos dias, os envolvidos foram identificados. A reportagem não teve acesso aos depoimentos prestados pelos envolvidos á sindicância, mas as informações precisas repassadas pela fonte confirmam a grave falta cometida pelos militares durante o horário de expediente.

Apontado pela investigação interna como um os militares responsáveis pela entrada de civis no espaço destinado exclusivamente aos militares, o Sargento Giuliano foi afastado de suas funções e passou 18 dias preso no quartel do 4º Batalhão de Infantaria de Selva, em Rio Branco.

Por não ter evitado essa pratica, e por colaborar indiretamente com a indisciplina de seus comandados, o 1º Tenente Afonso Corrêa, responsável pelo Comando da Aeronáutica no Acre foi transferido para o estado do Pará.

Um especialista em controle de tráfego aéreo consultado pelo ac24horas , disse que a presença de pessoas estranhas ao serviço durante procedimentos de pousos e decolagens de aeronaves, pode contribuir para uma desatenção do controlador, e, por conseguinte uma falha que pode até resultar em acidentes.

“O risco é tirar atenção do controlador. O controlador trabalha sob pressão. Se você leva alguém estranho para a sala de controle, perde a atenção do tráfego que está sob seu domínio, e de repente, provocar alguma manobra que pode até resultar em acidentes”, observou o especialista.

O outro lado - A reportagem de ac24horas tentou por diversas vezes ouvir a versão do Sargento Giuliano, mas em todas as tentativas foi informada que o militar não poderia atender a ligação.

ariquemesonline

Funcionamento do Cemal nos dias 17, 24 e 31 de dezembro




O Cemal comunica a todos que nos dias 17, 24 e 31 de dezembro de 2010 o expediente no Centro Pericial será administrativo, sem inspeções de saúde.
SNA

Voo (quase) eterno



O pessoal que estava na Ponte Aérea, no voo 3956 da TAM, domingo à noite, achou que não ia chegar nunca mais em casa. Previsto para 20h, o voo decolou às 21h de Congonhas, mas a chuva impediu o pouso no Santos Dumont. O avião foi abastecer em Vitória, de onde só saiu... à uma da manhã de domingo. Chegou no Galeão às 2h30m. Entre os passageiros, estavam Alexandre Borges, Eva Wilma, Zezé Polessa.

Os problemas continuaram no solo. Não havia táxi para os passageiros - a espera, acredite, chegava a 50 minutos. Teve gente se arriscando em táxis piratas que, acredite de novo, ainda conseguem funcionar no aeroporto carioca.

ANCELMO.COM

Avião cai em plantação de soja e pega fogo no Paraná

Sete ocupantes saíram da aeronave sem ferimentos graves.
Acidente aconteceu em área de difícil acesso e durante chuva forte.

Um avião de pequeno porte caiu em uma área de plantação de soja, em Londrina (PR), na noite de domingo (12) e pegou fogo. Apesar do susto, os sete ocupantes conseguiram sair da aeronave sem ferimentos graves.

Segundo os bombeiros, o acidente aconteceu em uma área de difícil acesso, durante um temporal. O piloto teria dito que uma rajada de vento atrapalhou o voo.

Ainda de acordo com as informações dos bombeiros, a aeronave teria saído do estado de São Paulo e seguia para Londrina.

As causas do acidente estão sendo investigadas.

g1

TAAG é das companhias mais seguras do mundo


Peritos internacionais estão a investigar as causas dos incidentes com aeronaves da companhia aérea nacional de bandeira


A TAAG é uma das mais seguras companhias do mundo, disse em Luanda o administrador da empresa, Rui Carreira durante uma conferência de imprensa em que revelou as causas da paralisação de aviões de longo curso que se traduzem “no momento mais difícil jamais vivido pela companhia”.
O presidente do conselho de administração da TAAG reiterou que “nós cumprimos escrupulosamente as orientações dos manuais e as normas operacionais de todos os aparelhos, por isso suspeitamos que as causas destas avarias sejam externas à TAAG” e garantiu que o s incidentes com aviões da TAAG não são casos isolados, “por isso achamos que deve haver uma correlação entre o que sucedeu connosco e com as demais companhias estrangeiras”.
Informou ainda que está já em curso uma investigação junto da “General Eletric”, fabricante dos motores, na qual participam peritos dos países onde ocorreram as avarias, proprietários dos aparelhos e outras autoridades ligadas à segurança aeronáutica.
Rui Carreira disse que “a TAAG é uma companhia segura e esta segurança advém do facto de ter todos os seus manuais de acordo com as normas da aviação civil internacional e nacional e do cumprimento escrupuloso de todos estes elementos pela manutenção e pela tripulação”.
É este conjunto de preceitos, continuou, que tornam a TAAG uma companhia segura.
De acordo ainda o presidente do conselho de administração da empresa, mesmo com a ocorrência de incidentes recentes não foi registado nenhum dano humano nem material que pudesse indiciar falta de segurança.
Rui Carreira reconheceu que a transportadora aérea angolana está a viver um dos períodos mais difíceis da sua história, talvez mais complicado que o vivido aquando da interdição de voar para o espaço aéreo europeu.
“Temos neste momento os quatro aviões da nossa frota de longo curso no chão, por razões técnicas”, disse Rui Carreira naconferência de imprensa, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, que teve como principal objectivo informar aos passageiros sobre o real momento que a companhia atravessa.
A TAAG tem em manutenção dois aviões Boeing 777-200 ER, em Lisboa, outro do mesmo modelo no Rio de Janeiro (Brasil) e um Boeing 747 versão combi (carga e passageiros), em Joanesburgo.
Face a esta situação, a TAAG foi obrigada a alterar a sua programação, tendo cancelado o voo de sexta-feira para São Paulo (Brasil) e adiado 24 horas a ligação ao Dubai, garantindo apenas a rota de Lisboa.
“O Pai Natal não está do nosso lado, uma vez que este não é um bom presente para a TAAG, tão pouco para o povo angolano. E como sucede com as selecções nacionais, é hora dos angolanos fazerem uma corrente em torno da TAAG, a companhia de todos nós”, concluiu Rui Carreira.

A TAAG considera que os incidentes que provocaram a paralisação dos seus quatro aviões da frota de longo curso têm as suas causas em factores externos à companhia.
“Nós cumprimos escrupulosamente as orientações dos manuais e as normas operacionais de todos os aparelhos, por isso suspeitamos que as causas destas avarias sejam externas à TAAG”, afirmou.
Os incidentes com aviões da TAAG não são casos isolados, “por isso achamos que deve haver uma correlação entre o que sucedeu connosco e com as demais companhias estrangeiras”.
Informou ainda que está já em curso uma investigação junto da “General Eletric”, fabricante dos motores, na qual participam peritos dos países onde ocorreram as avarias, proprietários dos aparelhos e outras autoridades ligadas à segurança aeronáutica.
Revelou que as avarias ocorreram sempre no interior dos propulsores e no compressor de alta pressão, originando danos de dentro para fora, o que descarta a possibilidade das avarias serem provocadas por elementos externos.
Para minorar os tempos difíceis, a TAAG alugou dois aviões a duas companhias portuguesas, designadamente um Airbus A340-400 da Aero Atlantic e um Boeing 767 da Air Fly.

Reparação de danos

A TAAG reafirmou o compromisso de reparar as viaturas danificadas, em Almada, Portugal, por detritos que eventualmente possam ter caído de um avião da companhia. “Algumas viaturas ficaram danificadas, mas até ao momento a perícia ainda não confirmou que foram atingidas pelas peças saídas da nossa aeronave, mas nós já anunciámos publicamente que se estes danos foram causados por detritos deixados pelo nosso avião, vamos assumir todas as despesas”, garantiu.
Rui Carreira esclareceu que o avião teve uma avaria no compressor de alta pressão, do motor situado sob a asa direita do aparelho e é normal que tenham caído algumas peças.
“Este tipo de avaria normalmente ocorre em terra, na altura da descolagem, ou no ar, mas já na altura de aproximação à pista, o que faz com que os detritos por norma fiquem na pista”, disse
Ainda de acordo com o administrador, as palhetas do compressor podem ter de 15 a 20 centímetros e ao caírem em cima de uma carro podem causar alguns danos.
“Até ao momento não temos dados que nos permitam dizer a que altitude aconteceu e também ainda não foi provado que as peças tenham caído do nosso avião, estamos a admitir que sim, mas também pode ser que não”, concluiu.

Manutenções limitadas

A TAAG enfrenta limitações físicas que impedem a realização de manutenções no país. “Os Boeings 777 são aviões muito sofisticados e nós ainda não temos as nossas oficinas equipadas com o material adequado, esta é uma meta a atingir para que a manutenção possa ser feita cá mesmo em Angola”, disse.
Outro elemento importante para se fazer uma manutenção, prosseguiu, é um hangar e neste momento o Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro não tem um espaço com a capacidade para acolher um Boeing 777.
Ainda de acordo com o administrador da empresa, a TAAG tem contratos de manutenção com empresas situadas em países para onde se desloca com regularidade como a China, África do sul, Emirados Árabes Unidos e Brasil.
Rui Carreira informou ainda que a TAAG tem equipamentos de última geração que fazem a monitorização dos parâmetros em tempo real. Actuam quando é ligada a energia ao avião e no arranque dos motores, passando as informações para o painel de informação.
Durante os últimos dias da sua utilização nunca foi lido nenhum parâmetro anormal, que indiciasse avarias da envergadura das que foram constatadas.

jornal de angola

NASA apresenta conceitos dos aviões do futuro


Aviões do futuro: NASA mostra seus aviões-conceito
No começo do estudo havia projetos bem estranhos, para dar total liberdade aos visionários. Siga as setas para acompanhar o processo de seleção dos candidatos mais prováveis a aviões do futuro. [Imagem: NASA/Northrop Grumman Systems Corporation

Aviões do futuro

A NASA acaba de concluir um estudo de 18 meses que reuniu seus próprios engenheiros e engenheiros da indústria privada para tentar visualizar como serão os aviões de passageiros do futuro.

No começo do estudo havia projetos bem estranhos, para dar total liberdade aos visionários. Na segunda etapa ainda havia pelo menos dois esquisitões, incluindo um "avião-linguado", mais parecido com o peixe ou com um carrinho de rolimã com esteroides.

Mas o resultado final tinha que ser realista e factível a médio prazo.

Assim, você provavelmente não terá problemas em reconhecer um avião quando ver um modelo 2050 em algum aeroporto no futuro. Em termos de aparência externa, todos parecem bem familiares, longe de ideias exóticas saídas de algum filme de ficção científica.

Inovações nos aviões

Mas um mecânico de aviões terá dificuldades em se adaptar: tecnicamente, os aviões das próximas décadas serão muito superiores e muito diferentes dos aviões de hoje.

"Ficando ao lado do avião você poderá não ser capaz de apontar as diferenças, mas as melhorias serão revolucionárias," disse Richard Wahls, cientista do Centro de Pesquisas Langley, da NASA. "A beleza tecnológica é bem mais do que uma pele bonita."

As diferenças começarão pela superfície externa. Essa nova geração de aviões terá fuselagens duplas construídas com ligas de memória de forma ultramodernas, cerâmicas e fibras de materiais compósitos. E sua superfície será coberta por revestimentos anticorrosão e capazes de autocicatrizar quando ocorrem fissuras.

Os sistemas de controle e comunicação utilizarão um mínimo de fios metálicos, que serão substituídos por cabos de fibra óptica e de nanotubos de carbono.

"Embaixo do capô" as diferenças não serão menores: esses aviões terão estruturas e tecnologias de propulsão concebidas para deixá-los mais silenciosos, menos poluentes e menos beberrões - e oferecendo mais conforto aos passageiros.

As tradicionais turbinas serão substituídas por sistemas híbrido-elétricos. As asas serão dobráveis e altamente flexíveis.

Aviões do futuro: NASA mostra seus aviões-conceito
O híbrido H-Wing Body Series foi idealizado pelos engenheiros do MIT. Será um avião gigantesco, voltado para voos intercontinentais. Este avião é projetado para voar a Mach 0,83, carregando 354 passageiros por até 14.000 km. [Imagem: NASA/MIT/Aurora Flight Sciences]

O que esperar

Os objetivos da Nasa para os aviões que entrarão em operação a partir de 2030, em comparação com uma aeronave entrando em serviço hoje, são:

  • Uma redução de 71 decibéis abaixo da norma atual de ruído, o que fará com que o barulho de um avião decolando ou pousando não vá além dos limites do aeroporto.
  • Uma redução de 75 por cento em relação ao padrão atual para as emissões de óxidos de nitrogênio, melhorando a qualidade do ar em torno dos aeroportos.
  • Uma redução de 70 por cento no consumo de combustível, o que poderia reduzir as emissões de gases de efeito de estufa e os custos das viagens aéreas.
  • A capacidade de implementar um conceito chamado "metroplex", que permitirá a melhor utilização das pistas em vários aeroportos em áreas metropolitanas, como forma de reduzir o congestionamento do tráfego aéreo e os atrasos.

Mais lentos e mais alto

Os engenheiros das diversas entidades envolvidas foram unânimes em alguns conceitos.

Por exemplo, os aviões comuns de passageiros deverão voar em velocidades de 5 a 10% mais lentas (Mach 0,7) do que os atuais, e a altitudes mais elevadas, com o objetivo de consumir menos combustível.

As pistas dos futuros aeroportos também deverão ser mais curtas, com 5.000 pés de comprimento em média. E, na opinião dos especialistas, a tendência de aviões cada vez maiores deverá se reverter: os aviões não deverão ser maiores do que os 737 atuais, e deverão fazer mais voos diretos, para diminuir os custos.

O próximo passo no esforço da Nasa para projetar os aviões de 2030 é uma segunda fase de estudos, para começar a desenvolver as novas tecnologias que serão necessárias para atender aos objetivos agora estipulados. As equipes começarão a trabalhar por volta de Abril de 2011.

Aviões do futuro: NASA mostra seus aviões-conceito
[Imagem: NASA/MIT/Aurora Flight Sciences]

Bolha Dupla

O D8 é chamado de "bolha dupla" pelos seus projetistas do MIT (Massachusetts Institute of Technology).

A ideia é juntar dois tubos dos aviões comuns para fazer uma fuselagem mais larga e ganhar sustentação. As asas, em contrapartida, podem ser muito finas, diminuindo o peso e o arrasto. Para isso, os motores foram levados para a traseira.

O D8 foi projetado para voos domésticos, voando a Mach 0,74, carregando 180 passageiros e com autonomia de 5.500 km.

Aviões do futuro: NASA mostra seus aviões-conceito
[Imagem: NASA/The Boeing Company]

Ultra verde

O SUGAR Volt é uma das propostas da equipe da Boeing.

SUGAR é um acrônimo para Subsonic Ultra Green Aircraft Research, aeronave de pesquisas subsônica ultra verde.

O Volt vem do conceito de um sistema bimotor com propulsão híbrida que combina a tecnologia de turbinas a gás e baterias. Um sistema modular permite que o banco de baterias seja trocado, sem que o avião precise ficar parado esperando pela recarga.

Aqui também é possível ver o trabalho para tornar as asas mais delgadas: elas são sobrepostas ao corpo tubular do avião, com um apoio extra na parte inferior da fuselagem.

Este avião está sendo projetado para voar a Mach 0,79, carregando 154 passageiros, com autonomia de 6.500 km.

Aviões do futuro: NASA mostra seus aviões-conceito
[Imagem: NASA/Lockheed Martin Corporation]

Supersônico sem boom

Os conceitos supersônicos não poderiam ficar de fora. Mas os projetistas sabem que, para se tornar viável, um avião supersônico deverá superar a barreira do som sobre a terra, e não apenas sobre o oceano, longe de áreas habitadas, como acontecia com o Concorde.

A equipe da Lockheed Martin utilizou ferramentas de simulação para mostrar que é possível alcançar o voo supersônico sobre a terra reduzindo drasticamente o nível do ruído gerado quando se quebra a barreira do som.

Segundo os projetistas, isto pode ser obtido com a utilização de uma configuração de motores sobre as asas, que têm a forma de um V invertido. Outras tecnologias ajudam a alcançar a escala, a capacidade de carga e as metas ambientais.

Aviões do futuro: NASA mostra seus aviões-conceito
[Imagem: NASA/The Boeing Company]

Avião icônico

O Ícone II é o conceito de avião supersônico da Boeing.

Aqui também a principal preocupação é permitir o voo supersônico sobre a terra.

Os motores também foram levados para cima das asas, embora a empresa não comente as "tecnologias revolucionárias exigidas para reduzir o consumo de combustível e a redução no ruído".

inovação tecnológica

WikiLeaks: espaço aéreo do DF pode sofrer ataques de aviões a prédio público

Um telegrama secreto da embaixada dos Estados Unidos no Brasil revela que o espaço aéreo de Brasília é vulnerável ao ataque de terroristas. De acordo com o texto, grupos terroristas podem usar uma aeronave para atingir e destruir prédios públicos na capital federal. Esta é mais uma revelação do site WikiLeaks, que foi divulgada pela "Folha de S. Paulo", neste domingo.

A correspondência, datada de 28 de março de 2009, faz parte do lote de milhares de telegramas do portal. No texto, o embaixador norte-americano em Brasília, Clifford Sobel, comenta a respeito da aplicação da Lei do Abate no Brasil. A legislação é de 1998, mas apenas entrou em vigor plenamente quando foi regulamentada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2004.

O embaixador descreveu aos superiores que um homem roubou um monomotor em Luziânia (GO), cidade a 56 km de Brasília, e só o piloto e a filha de 5 anos usaram a aeronave que caiu no estacionamento do maior shoping de Goiânia, no dia 12 de março de 2009.

"(O episódio) Iluminou uma vulnerabilidade para ações com potencial terrorista, dado que a decisão (de atirar) não teria sido tomada a tempo de impedir o piloto se ele tivesse condições de jogar seu avião em um alvo, ou outro prédio, inclusive em Brasília", disse o americano.

Ele concluiu ainda que os brasileiros "consideram os seus procedimentos de abate eficazes, mas devem buscar formas de acelerar o processo decisório durante um potencial ataque terrorista".

A Força Aérea Brasileira (FAB) chegou a termer um possível atentado semelhante ao 11 de Setembro de 2001, quando aviões foram sequestrados e jogados sobre o World Trade Center, em Nova York, que foi destruído, e o Pentágono, em Washington, neste episodio que aconteceu em Goiânia.

srzd

Avião faz pouso de emergência em Água Branca


Avião faz pouso de emergência em Água Branca

Um avião de pequeno porte fez um pouso forçado na tarde deste sábado, 11, na BR-220, próximo ao povoado Alto dos Coelhos, Município alagoano de Água Branca.

De acordo com informações de populares, o avião teve um problema na turbina esquerda e precisou aterrisar.

“Pensei que o mundo ia acabar. Parecia que ia cair em cima da casa, ele vinha na nossa direção, mas em questão de segundos a asa virou”, relatou uma moradora do povoado.

alagoas 24h

Avião carregado com contrabando faz pouso forçado no interior de SP


SÃO PAULO - Um avião monomotor carregado de produtos eletrônicos, provavelmente contrabandeados, fez um pouso forçado no fim da tarde deste sábado, numa fazenda de Piacatu, cidade a 537 quilômetros de São Paulo. O avião teve problemas mecânicos. O piloto fugiu do local. A mercadoria foi levada para a Polícia Federal. Ainda não há informações sobre a origem e nem o valor da carga.

o globo

Morre piloto de aeronave acidentada em Ipatinga, Minas Gerais

O piloto João Vicente Granha, de 40 anos, morreu na madrugada deste domingo no Centro de Tratamento de Queimados do Vitória Apart Hospital, em Carapina, na Serra (ES). O avião que João Vicente pilotava caiu na noite de quinta-feira, em Minas Gerais.

Na aeronave, um bimotor BE55 Beechcraft, estava uma equipe da Legião da Boa Vontade (LBV), incluindo o diretor executivo Paulo Duarte Pereira, de 46 anos.

Os feridos foram levados na quinta-feira para o Hospital Mário Cunha, em Ipatinga. No mesmo dia, João Vicente foi transferido para Serra.

João Vicente estava com 90% do corpo com queimaduras de segundo grau e seguia sedado desde sexta-feira, segundo o neurocirurgião e irmão do piloto, Josué Guimarães.

A família soube da notícia da morte do piloto por volta de 1h deste domingo. João Vicente era piloto há 20 anos, com cursos na Austrália e Estados Unidos, segundo o irmão da vítima. O corpo será levado para Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, onde nasceu o piloto, para ser sepultado nesta segunda.

Antes da queda, uma pane no motor esquerdo da aeronave teria obrigado o piloto a fazer um pouso em Ipatinga. De acordo com Josué Guimarães, o irmão havia revelado esta como a causa do acidente.

srzd

Aeroporto de Pequim é o segundo mais movimentado do mundo - 74 milhões de passageiros em 2010


Pequim, 12 dez (Lusa) -- O número de passageiros recebidos este ano no Aeroporto Internacional de Pequim devera atingirá os 74 milhões, tornando-o o segundo mais movimentado do mundo, disse hoje a imprensa oficial.

O movimento traduz um aumento de cerca de 15 por cento em relação a 2009, quando Pequim chegou ao terceiro lugar, a seguir ao Aeroporto Jackson --Atlanta, EUA (88 milhões de passageiros) e Londres-Heathrow (66 milhões).

O passageiro 70 milhões do Aeroporto Internacional de Pequim chegou quinta-feira à noite e se a média diária se mantiver (cerca de 204.000), até ao final do ano chegarão mais quatro milhões.

epa

Demanda de voos domésticos cresce 19,18% em novembro


O movimento de passageiros nos voos domésticos cresceu 19,18% em novembro na comparação com igual mês do ano passado, segundo dados divulgados hoje pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Em outubro, a demanda do setor havia avançado 16,83%. No acumulado de 11 meses, as companhias brasileiras registram expansão de 24,33% na demanda doméstica.

A oferta de assentos cresceu 20,11% em novembro, em ritmo acima da demanda, o que fez a ocupação média dos aviões recuar de 68,94% em novembro do ano passado para 68,41% no mesmo mês deste ano. Em outubro, a ocupação estava em 71,38%.

A TAM segue na liderança do mercado doméstico, com participação de 42,62% em novembro, ligeiramente abaixo dos 42,83% de outubro, e superior aos 42,40% de novembro de 2009.

A Gol perdeu market share, recuando para 38,0% do mês passado, contra 39,15% do mês anterior e 43,58% de um ano antes.

Em contrapartida, a Azul ampliou sua fatia para 7,21%, ante 6,73% de outubro e 4,20% de novembro do ano passado.

A Webjet encerrou o mês com 5,93%, seguida por Avianca (2,62%) e Trip (2,60%). As três também tiveram ganhos de mercado em relação a outubro.

Voos internacionais

Nos voos internacionais operados por companhias brasileiras, o movimento cresceu 20,46% em novembro frente ao mesmo mês do ano passado, ritmo menor que o registrado em outubro, quando o avanço chegou a 25,04%. No acumulado de 11 meses, o segmento registrou aumento de 20,99% na demanda.

A oferta de assentos evoluiu 14,10% no mês passado, o que fez a ocupação média dos voos atingir 75,69%, acima dos 71,69% de novembro de 2009, mas abaixo dos 82,79% de outubro.

A TAM ficou com 85,67% do mercado em novembro, fatia abaixo dos 87,12% de outubro e dos 88,46% de novembro do ano passado.

A Gol, por sua vez, respondeu por 13,82%, contra 12,84% do mês anterior e 11,52% do ano passado.

A lista de companhias com voos internacionais traz ainda a Avianca com 0,44%, seguida por Azul (0,03%) e Meta (0,03%).

o globo